Um ano venturoso

Na contabilidade da vida, com o fechamento do ano, abre-se um espaço quase que obrigatório para lançar o olhar à pouca distância e fazer a tão esperada retrospectiva do período que se despede. Você pode compor um cenário animador, se bons frutos colheu, ou permanecer em comprometedor silêncio se os ventos não foram favoráveis. Mas, de qualquer forma, o ciclo se fecha e a roda viva continua seu movimento.

Como é de praxe, em todos os anos os votos são repetitivos, com pouquíssimas inovações. Ora, se o ano é novo, tem que se inovar. Daí que busquei uma palavra que contém uma tonalidade própria e que encerra em si mesma múltiplos votos favoráveis para receber com pompa e circunstância o 2020: ventura. Que seu ano seja venturoso.

Ventura, na modalidade de boa sorte, aquela que possa acompanhá-lo em todos os seus dias, como uma estrela-guia, livrando-o dos labirintos tortuosos que se apresentam, conduzindo-o para o local seguro.Às vezes a sorte se apresenta como um simples acaso ou até mesmo uma agradável coincidência. Mas a melhor faceta dela é a relacionada com a fortuna, não especificamente a conquista de bens materiais, mas sim aquela que propicia ao homem conseguir tudo que programou para a vida.

Ventura, na modalidade felicidade, é aquela que possibilita libertar-se das amarras antigas e entender o enredo de sua vida, a canção que lhe cabe executar com maestria. A felicidade, na realidade, não existe, mas sim alguns momentos transitórios, que devem ser vividos com tanta intensidade até esgotá-los plenamente e depois entrar em perene hibernação.Apague os ressentimentos, eleve os projetos para um bem viver. Explore em demasia sua experiência. Ela retrata a sabedoria que é depurada pelo tempo, no qual você tem uma conta com invejável rendimento de benefícios. A felicidade, jamais esqueça, se busca como um exímio cão farejador, que vai vasculhando todo o interior para desbravar recantos onde se alojarão os melhores bocados de sua vida.

Ventura, na modalidade alegria, é aquela que irá conduzi-lo à supremacia do bem estar. A alegria deve, no entanto, ser contagiante, difusa, capaz de se espargir em todas as direções e atingir os que lhe são caros. À sua frente deixe caminhar a aparente simplicidade e atrás preserve o rastro de sua alma antiga que reluta em aceitar expectativas fantasiosas. A alegria não vem em conta-gotas, mas aflora de forma espontânea e inesperada, abrupta até, como um tsunami, revelando de forma escancarada o júbilo que domina seu interior.

Ventura, na modalidade de esperança, é aquela que desenrola o emaranhado de novelos que vão se acumulando e transformando sua vida num incansável vai e vem, sem qualquer progresso. Ao contrário de Sísifo, que rolava com todo esforço uma pesada rocha até o cume de uma montanha, não conseguindo pois ela desabava abaixo, coloque à frente todos os seus sonhos e, com seu talento, sem jamais esmorecer, contemple a conquista de cada um deles.

Ventura, por fim, no seu mais lato significado, compreende uma vidaditosa, regrada pela paz, harmonia e abençoada pelos ventos da bonanza.

Então, que seu ano seja venturoso.

 

 

Eudes Quintino de Oliveira Júnior, promotor de justiça aposentado/SP, mestre em direito público, pós-doutorado em ciências da saúde, reitor da Unorp, advogado. - 01/01/2020

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.