Siga o JusTocantins

Na PGJ membros do Corpo de Bombeiros apresentam oportunidades e desafios da corporação

Junia Ferreira, Ascom MPE Tocantins - 11/04/2013

Na tarde da quarta-feira, 10, a Procuradora-Geral de Justiça, Vera Nilva Álvares Rocha Lira, se reuniu com membros do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins (CBM-TO) e com a comissão designada para verificar e avaliar se o CBM-TO está devidamente equipado para o combate a incêndios em edificações, priorizando, neste caso, as verticais.

A comissão, que é composta pelo Procurador de Justiça José Maria da Silva Júnior e pelos Promotores José Kasuo Otsuka e Miguel Batista de Siqueira Filho, esteve em contato com a corporação que, na pessoa do sub-chefe do Estado Maior, Tenente-Coronel Reginaldo Leandro da Silva, se comprometeu a apresentar ao Ministério Público Estadual um relatório sobre as atividades operacionais que os militares lotados no CBM-TO executam ou estão preparados para executar na Capital e no interior do Estado, bem como o quantitativo e estado de conservação dos equipamentos disponíveis para uso nas operações, e os desafios e oportunidades visualizados.

Em sua explanação, o Tenente-Coronel Reginaldo Leandro, recebeu apoio do Major Geraldo da Conceição Primo, comandante do 1° Batalhão de Bombeiros Militar (BBM), e do Sargento Wanderson Xavier.

Questionado sobre a aquisição de escadas e plataformas de longo alcance, mais conhecidos quando associados ao nome da marca Magirus, fabricante de caminhões multifuncionais em que estão instaladas as escadas citadas e que possibilitam aos bombeiros combater o fogo, resgatar pessoas em lugares altos e lutar contra as chamas pelo ar com um esguicho aéreo de grande vazão, os membros do CBM-TO responderam que está em andamento um processo licitatório na modalidade Registro de Preços para aquisição, o mais breve possível, desse equipamento.

O Tenente-Coronel Reginaldo Leandro comentou que o equipamento será de muita utilidade para as atividades da corporação, mas pontuou que não visualiza sua ausência na atualidade como o maior desafio a enfrentar. Para os membros do CBM-TO presentes na reunião, no que se refere a ações contra incêndios em áreas urbanas, o maior problema está no quantitativo insuficiente de hidrantes instalados e na deficiência de vazão em parte dos existentes, especialmente nos horários de pico.

Para a busca compartilhada de soluções para este e outros desafios enfrentados pelo CBM-TO, a PGJ Vera Nilva e os membros da comissão propuseram uma nova reunião envolvendo, além dos membros do Corpo de Bombeiros, representantes de entidades como a Companhia de Água e Saneamento do Tocantins (Saneatins) - responsável pela instalação e manutenção dos hidrantes, a Prefeitura de Palmas - responsável pela sinalização dos hidrantes instalados na Capital, entre outras.

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.

Receba as novidades do portal JusTocantins em sua caixa de entrada. Basta informar um e-mail válido no campo abaixo e cadastre-se:

Copyright © 2014 JusTocantins. Todos os direitos reservados.