Siga o JusTocantins

Juiz se despede da Vara do Trabalho de Dianópolis (TO) após seis anos

TRT 10 - Tribunal Regional do Trabalho 10ª Região (DF e Tocantins) - 04/09/2013

O juiz Márcio Roberto Andrade Brito, que até o final de agosto era titular da Vara do Trabalho de Dianópolis (TO), se despediu da unidade na qual atuou seis anos. O magistrado agora será o titular da 10ª Vara do Trabalho de Brasília (DF). A juíza Sandra Bernardes irá ocupar a vaga em Dianópolis. Leia abaixo a mensagem de despedida do juiz, registrada em sua última sentença como titular no Tocantins:

DESPEDIDA

A sentença é também a ata de sessão do juízo de primeiro grau. Peço licença aos litigantes e advogados, assim como permissão à Excelentíssima Desembargadora Corregedora da 10ª Região, Elaine Machado Vasconcelos, para dedicar um registro nestes que são os últimos julgamentos deste magistrado na condição de juiz titular da Vara do Trabalho de Dianópolis-TO.

Foram seis anos de muita estrada, de muita experiência, de amadurecimento. Ser juiz no interior do Brasil é também um momento de autoconhecimento, de redescoberta da vocação e de crescimento na carreira.

Sou grato a esta jurisdição pela hospitaleira acolhida; pelos títulos de cidadão honorário nos municípios de Dianópolis e Taguatinga; pela compreensão e ensinamento de que a vida se constrói com simplicidade e humildade.

Aos magistrados da décima região que me apoiaram nesta longa jornada, aos desembargadores Flávia Falcão, Mario Caron, Ricardo Machado e Elaine Vasconcelos, rendo gratidão pela irrepreensível sensibilidade como dirigentes do TRT-10 durante o período em que aqui fixei morada.

Aos leais amigos, servidores da Vara do Trabalho de Dianópolis, minha palavra de que sejam sempre exatamente o que demonstraram: responsáveis, comprometidos e trabalhadores. Francisco, Sílvio, Ivan, Renato, Cláudio, Jaime, Klésio, Sofia, Honorina, Caroline, Deuzuíto, Solange e Janine.

É hora de encerrar um ciclo feliz, com a lição de que é possível sonhar com uma sociedade mais justa, fraterna e solidária. Retorno a Brasília com o coração cheio de boas lembranças, tal qual o dedilhar de uma viola a trazer em seu som a musicalidade do poeta, “TOCANDO EM FRENTE”, Almir Sater:

“Ando devagar

Porque já tive pressa

E levo esse sorriso

Porque já chorei demais

Hoje me sinto mais forte,

Mais feliz, quem sabe

Só levo a certeza

De que muito pouco eu sei,

Ou nada sei

Conhecer as manhas

E as manhãs

O sabor das massas

E das maçãs

É preciso amor

Pra poder pulsar

É preciso paz pra poder sorrir

É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida

Seja simplesmente

Compreender a marcha

E ir tocando em frente

Como um velho boiadeiro

Levando a boiada

Eu vou tocando os dias

Pela longa estrada, eu vou

Estrada eu sou

Todo mundo ama um dia,

Todo mundo chora

Um dia a gente chega

E no outro vai embora

Cada um de nós compõe a sua história

Cada ser em si

Carrega o dom de ser capaz

E ser feliz”

Seja bem vinda juíza Sandra Nara Bernardo Silva à jurisdição do sudeste tocantinense, onde a riqueza do ouro não suplanta o sorriso do camponês.

Leia mais: Trabalhista

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.

Receba as novidades do portal JusTocantins em sua caixa de entrada. Basta informar um e-mail válido no campo abaixo e cadastre-se:

Copyright © 2014 JusTocantins. Todos os direitos reservados.