Siga o JusTocantins

TRE-TO reforça compromisso para reduzir consumo de papel ao adotar ações internas e externas de conscientização

Lília Mara - ASCOM - TRE-TO - 18/05/2018

Em 2017, a Justiça Eleitoral do Tocantins consumiu 2.052 resmas de papel A4, sendo 225 resmas a mais que em 2015. No total, foram utilizadas 1.026.000 folhas de papel A4 (112.500 folhas a mais comparada a 2015). Isso corresponde a 51 eucaliptos derrubados (20.000 folhas cada eucalipto) e à utilização de 10.260.000 litros de água na produção desses papéis.

O aumento no consumo foi de 12% pontual e, mesmo com o índice significativo a Justiça Eleitoral do Tocantins dá continuidade à realização de ações de conscientização e sensibilização, com campanhas de comunicação interna e  o monitoramento contínuo do consumo de papel A4 e das impressões de documentos. Os dados foram extraídos do 2º relatório de Desempenho Socioambiental do TRE-TO, referente ao ano de 2017, encaminhado no mês passado ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O aumento geral no consumo se deu em razão da realização do recadastramento biométrico em 17 zonas eleitorais, que resultou no atendimento a 339.838 eleitores distribuídos em 66 municípios do Estado,

Já na sede e nos anexos do Tribunal, o aumento foi de apenas 0,3%, em relação a 2015, ou seja, 2 resmas a mais.

Ações

“Com o avanço do PJe e com a adoção da impressão frente e verso, a expectativa é de um cenário de melhor resultado nas próximas medições, com redução contínua até que se alcance o ponto de estabilidade no consumo de papel A4”, disse a assessora de planejamento e gestão e idealizadora do PLS,  Wagna Cristiane.

Confira algumas ações internas para economia de papel:

•          Implantamos do Processo Judicial Eletrônico em 35 classes processuais, contemplando todas as classes processuais do 2º grau. 

•          Adotamos o padrão de impressão frente e verso;

•          Monitoramento das impressões de todas as unidades do Tribunal (sede, anexos e zonas eleitorais);

 

Eleições Sem Sujeira

A preocupação com o meio ambiente também se estende no período eleitoral, época em que muitos candidatos ainda sujam a cidade com propaganda impressa. Uma triste realidade que provoca a poluição visual nas proximidades dos locais de votação dificulta a locomoção de pessoas idosas e portadoras de necessidade e ainda causa o entupimento de bueiros e poluem os rios.

Para evitar esses transtornos, a Justiça Eleitoral do Tocantins lançou o Projeto “Eleição Sem Sujeira: candidato que suja a cidade não merece o seu voto”, para promover uma eleição mais ética e ecologicamente correta.

“Vamos estimular a responsabilidade socioambiental junto aos candidatos, despertar nos eleitores a consciência para exigir que os agentes políticos observem o correto descarte do material de propaganda eleitoral além de orientar os mesários e administradores de prédios (locais de votação) a recolher os resíduos provenientes de suas atividades para dar uma destinação ambientalmente correta, entre outras ações”, explicou a gestora do PLS, Wagna Cristiane.

Agora, é com você!

•          Se for imprimir, opte pela função frente e verso;

•          Coloque caixas para coletar os rascunhos de papel e reutilizá-los para confecção de blocos de anotações;

 

Vamos virar esse jogo?  Você faz parte desse time!

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.

Receba as novidades do portal JusTocantins em sua caixa de entrada. Basta informar um e-mail válido no campo abaixo e cadastre-se:

Copyright © 2018 JusTocantins. Todos os direitos reservados.