Acusado de porte ilegal de armas, prefeito de Cristalândia tem recurso negado pela Justiça do TO

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins decidiu no último dia 13 de outubro, por maioria, negar o recurso do atual prefeito e candidato à reeleição em Cristalândia do Tocantins, Cleiton Cantuário, conhecido com Batatinha, que está sendo acusado pelo Ministério Público Estadual por porte ilegal de armas de fogo.   

A Justiça manteve a decisão proferida na primeira instância que acusou Cleiton Cantuário de portar arma de fogo, durante um tumulto, em que o prefeito e outro cidadão da cidade discutiram, ocasião em que testemunhas afirmaram ter visto o prefeito com arma na mão.

Uma das testemunhas é um policial militar que foi chamado para atender a ocorrência. Consta nos autos: “Disse que, no local, avistou um tumulto e viu o acusado e outro cidadão discutindo. Relatou que o acusado estava com algum objeto na mão e, quando foi falar com o mesmo, este jogou o objeto no chão, no vaso de uma planta, sendo que posteriormente constatou tratar-se de uma arma de fogo, tipo bereta”.  

No recurso apresentado e julgado no último dia 13, Cleiton Cantuário, o Batatinha, alegou ‘legítima defesa’. Argumentação considerada pela Justiça como “completamente destituída de provas, não sendo as suas alegações aptas para desconstituir a prova produzida judicialmente em seu desfavor”.

 

Confira em anexo a íntegra do acórdão. 

Ascom - 22/10/2020

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.