Homem que atirou e matou esposa, no primeiro dia do ano, é denunciado por feminicídio

O Ministério Público do Tocantins (MPTO) ofereceu, nesta quinta-feira, 04, denúncia em face de Cícero Alves Barroso pelo feminicídio de Edileuda Maria Assis. O crime aconteceu em Araguaína, na residência do casal, na noite do dia 01 de janeiro deste ano, após uma discussão entre a vítima e o acusado. 

 

Segundo o apurado, Cícero, por motivo fútil, em posse de uma arma de fogo, atirou contra a vítima e fugiu do local. Edileuda chegou a ser socorrida, foi submetida à cirurgia, mas não resistiu. O acusado foi preso dois dias depois em um bar da cidade,  portando arma de fogo. Vale ressaltar, que ele já responde a processo por porte ilegal de arma de fogo .


O promotor de Justiça Guilherme Cintra Deleuse considerou que o acusado praticou o crime por motivo fútil, utilizando-se de recurso que impossibilitou a defesa da vítima e contra a mulher, em razão do sexo feminino decorrente de violência doméstica e familiar, conforme disposto no artigo 121, §2º, incisos II, IV e VI do Código de Processo Penal.  (Denise Soares)

Denise Soares, Ministério Público do Tocantins - 05/03/2021

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.