Prefeitura de Palmas reforça importância de respeitar os protocolos de contingenciamento

Especialista lembra que as principais formas de prevenção contra a Covid-19 continuam sendo o distanciamento físico, uso de máscara e higienização das mãos

 

Nas últimas semanas, Palmas viu o número de casos confirmados de Covid-19 crescer de forma preocupante. E nas mais diversas frentes de atuação para frear a propagação do coronavírus, como a adoção de medidas restritivas no funcionamento do comércio; fiscalizações por toda a cidade para evitar aglomerações; investimento na montagem de leitos de estabilização e UTI; dentre outras iniciativas para resguardar a vida dos palmenses, as armas mais eficazes contra este vírus continuam sendo o distanciamento social, uso de máscara e higienização de ambientes e pessoas.

Desde o início da pandemia, a Prefeitura de Palmas vem divulgando rotineiramente esclarecimentos sobre a transmissão do vírus de pessoa para pessoa, e como pode diminuir as chances de contaminação. Conforme a comunidade científica brasileira, ainda estão em curso diversas investigações sobre as formas de transmissão do novo coronavírus, mas já é sabido que entre as formas está a transmissão por meio de gotículas em secreção respiratória de forma direta ou em superfícies. “Essas gotículas em contato com a via respiratória de outras pessoas ocasionarão novos infectados”, afirma o médico infectologista Rafael Albuquerque.

O vírus em superfícies

As superfícies expostas ao vírus podem ser facilmente limpas com desinfetantes domésticos comuns. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), vários estudos mostraram que o vírus da Covid-19 pode sobreviver por até 72 horas em superfícies de plástico e aço inoxidável, menos de 4 horas em superfícies de cobre e menos de 24 horas em superfícies de papelão.

Como a doença se espalha?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como: gotículas de saliva; espirro; tosse; catarro; contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão (quando não higienizada adequadamente); contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Uma pessoa pode contrair a doença se respirar gotículas de outra infectada. Segundo a OMS, “essas gotículas são relativamente pesadas e não vão muito longe, caindo rapidamente no chão” e é por isso que é essencial manter o distanciamento de pelo menos um metro e meio.

Período de incubação

De acordo com a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), o período de incubação da Covid-19, na maioria dos casos, é entre dois e cindo dias, podendo chegar a 14 dias. Ou seja, o vírus pode levar até 14 dias para se manifestar, por isso a importância da adoção das “regras de ouro” (termo utilizado pela SBI) da prevenção da Covid-19 que são o uso de máscara; distanciamento físico de pelo menos 1,5 metro; higienização frequente das mãos com água e sabão ou álcool gel a 70%; e não participar de aglomerações, como reuniões, festas de confraternização em bares e restaurantes.

Isolamento respiratório

Caso uma pessoa esteja com suspeita de Covid-19 ou tenha confirmação da doença, por meio de exames positivos, deve ficar em isolamento domiciliar de 10 dias, preferencialmente sozinho ou afastado de familiares e amigos. “Em casos leves a moderados, em até 10 dias após o início dos sintomas e em casos graves de determinados pacientes, até 20 dias após o início dos sintomas”, esclarece Albuquerque.

Redação Secom - 05/03/2021

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.