Juíza Luciana Aglantzakis e advogado Márcio Gonçalves são eleitos para a Academia Palmense de Letras

 

Com 79,2% dos votos, a juíza de Direito Luciana Aglantzakis foi eleita para ocupar cadeira na Academia Palmense de Letras (APL), tendo o advogado e juíz eleitoral, Márcio Gonçalves Moreira, como companheiro de entrada na APL ao conquistar 58,3% dos votos. Márcio Gonçalves é um dos colunistas do JusTocantins. O resultado final da apuração dos votos saiu nesta sexta-feira, 05, após eleição realizada um dia antes. 

 

O advogado, que também é juiz substituto do TRE-TO, e a magistrada disputaram as cadeiras 4 e 8 com o também advogado João Afonso Fereira, que conquistou 50% dos votos. 

 

Para Márcio Gonçalves a vitória na seletiva “é uma honra, uma realização, um privilégio de pouquíssimos”. Palestrante, professor de Pós-graduação, juiz eleitoral substituto do TRE/TO, Gonçalves atua em várias frentes. “Surgiu esse edital da Academia Palmense, e eu fiquei muito feliz em participar”, contou. 

 

Sobre os aspirantes às cadeiras na imortalidade literária palmense serem todos da área do Direito, Gonçalves afirma que sempre houve uma ligação. “Sempre o meio jurídico foi ligado à literatura, é uma relação muito próxima. Eu mesmo escrevo sobre Direito, mas, também tenho publicações em outras áreas”, afirma. 

 

Resgate de memórias 

Para a juíza Luciana Aglantzakis a inscrição para a cadeira da APL já representou uma satisfação, porque, segundo ela, a fez rememorar o momento em que o seu interesse pela literatura surgiu, ainda aos 15 anos de idade.  “Foi um resgate da minha história, uma viagem profunda, que nos faz analisar que temos uma missão na terra, uma missão de levar arte e leveza, especialmente nós do meio jurídico e nestes dias tão difíceis”. 

 

A imortal da APL, que primeiro se formou em jornalismo e depois em Direito pela Universidade Federal de Roraima e que escrevia contos jurídicos “baseados em fatos reais, frutos da curiosidade acadêmica”, fala ainda que a pesquisa sobre os colegas da Academia também foi de muito aprendizado e descoberta. “São tantas histórias lindas. Tantos detalhes de vidas que nos inspiram. Que me inspiraram a escrever mais”, conta Luciana, acrescentando que na pandemia arranjou inspiração para escrever a obra ‘Cantos e Encantos’, no formato digital. 

 

Posse 

A solenidade de posse dos eleitos para as cadeiras 4 e 8 da Academia Palmense de Letras ainda não tem data e formato definidos, assim como, quais imortais ocuparão as respectivas cadeiras.

Lorena Karlla* - 05/03/2021

COMENTÁRIOS

 Nome:
 E-mail:
 Texto:
Comentários (0)
  • Nenhum comentário publicado.